A castração está no topo da lista de prioridades quando o assunto é ter um companheiro pet. A cirurgia de castração é uma das medidas mais importantes para o controle populacional de cães e gatos e também ajuda a evitar diversos problemas de saúde. Ainda existem muitas dúvidas quanto a castrar ou não o cachorro ou gato. Mas saiba, sem nenhuma dúvida, é muito importante para seu filho pet pois há muitos benefícios.

Vamos falar primeiro sobre a importância e benefícios da castração:

O maior benefício é o controle de natalidade, onde a castração impede a procriação indesejada e não planejada, evitando que nasçam possíveis vítimas do abandono por humano em ruas. Dessa forma se evita as superpopulações de cães e gatos que podem contribuir para o alastramento de possíveis epidemias, como raiva e leishmaniose, maior zoonose do Pais.
Bom, mas esse controle populacional é apenas um ponto em questão, em segundo lugar, e de muita importância para nossos peludos, é o bem estar, a castração também evita muitas doenças.

Em fêmeas:

  • Evita gravidez psicológica (que é quando a cadela passa pelo cio mas não fica prenha);
  • Reduz risco de piometra, que é um tipo de infecção grave no útero;
  • Diminui a chance de tumor nas mamas. E deixa de existir risco de desenvolver tumores em útero e ovário;
  • Acaba o incomodo com o período de cio;
  • Evita a transmissão de doenças geneticamente transmissíveis como epilepsia, displasia entre outros.

Em machos:

  • Reduz chance de tumor de próstata;
  • Reduz demarcação de território com xixi;
  • Reduz agressividade;
  • Evita fugas;
  • Evita a transmissão de doenças geneticamente transmissíveis.

A castração:

Antes de falarmos mais sobre o assunto, temos que ser conscientes e saber que esse e qualquer procedimento cirúrgico deve ser feito exclusivamente por um médico veterinário, pois só ele tem autonomia para isso.

Hoje em dia há diversas formas de se castrar seu peludo, e, em uma consulta ao veterinário tudo será esclarecido da melhor forma, pois vale lembrar que, apesar de bastante comum, a castração é um procedimento invasivo e como tal, exige cuidados.

Não há uma idade correta para a castração, o período indicado é relativo, dependendo de fatores a serem analisados pelo médico veterinário, como por exemplo maturação hormonal e porte. Mas sabemos que para se realizar a castração um dos pontos principais é que o animal já tenha o cartão de vacinas em dia, para evitar risco de contaminação no ambiente hospitalar. Então, para saber o melhor momento, procure o médico veterinário de sua confiança.

O médico veterinário na consulta pré-operatória avalia o animal e pede os exames de sangue, cardiológicos e mais o que achar necessário, assim tendo conhecimento das reais condições de saúde do paciente e podendo prosseguir com segurança. Após todos os exames em ordem, será feito a avaliação do melhor método de esterilização do animal, garantindo um procedimento tranquilo, indolor e benéfico para seu filho peludo.

O processo de castração:

Se o animal estiver apto para o procedimento, após marcar a data da castração, ele deverá ficar em jejum de água e comida pelo tempo estimulado pelo veterinário, pois irá tomar anestesia, assim garante a segurança do animal durante a cirurgia.

Em fêmeas a cirurgia de castração mais comum e indicada é a ovariohisterectomia, que consiste na remoção do útero e dos ovários, o que preveni um número maior de problemas de saúde.

Em machos a castração mais comum e indicada é a orquiectomia, que remove os dois testículos, porém se o tutor não se sente à vontade com essa remoção dos testículos, pode optar pela vasectomia, que apenas bloqueia a passagem dos espermatozoides, e ambas impedem a procriação.

Durante o procedimento, os animais recebem fluidoterapia (soro) que corrige qualquer possível desidratação, além de suprir as necessidades básicas do animal no momento do procedimento.

Feito o procedimento, há um breve período de recuperação até que ele recobre a consciência e o veterinário avalie seu estado de saúde, e se tudo certo, o animal é liberado para voltar para casa.

Cuidados pós-operatório

De volta para casa, o animal deve usar as roupas cirúrgicas ou colar elizabetano para evitar lambidas e ou que o animal coce o local da incisão.

São receitados também, analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos. E o período de alta normalmente são de sete a dez dias, quando são removidos os pontos em consulta retorno.

Em casa o proprietário deve evitar que o animal pule ou faça muitas estripulias nos primeiros dias, se gato, restringir o local onde fica, para evitar que escale móveis.

Castrar um pet deve sempre ser uma decisão tomada pelos tutores do animal juntamente com um médico veterinário. Tome uma decisão consciente!

Mande suas perguntas que nossos veterinários parceiros respondem!!!